sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Do Piauí para o mundo: a cena lusófona





Na semana passada, apresentamos no Teatro Popular Oscar Niemeyer duas sessões gratuitas e lotadas do espetáculo Nos Tempos de Gungunhana, com o ator moçambicano Klement Tsamba. O espetáculo é baseado na obra de Ungulani Ba Ka Khosa, um dos mais célebres escritores de Moçambique. Seguindo a tradição oral dos griôs, os contadores de história africanos, Tsamba narra em cena diversos episódios em torno da vida e do mito do imperador africano Gungunhana. Na ocasião, realizamos também debate sobre a cena teatral nos países de língua portuguesa, com a participação do diretor e curador do Fetluso, Francisco Pellé. Para 2018, a expectativa é ampliarmos a ponte Niterói – Teresina, fazendo com que mais espetáculos que venham ao festival se apresentem por aqui.
A realização do Festluso só é possível graças ao empenho e ativa militância cultural do Grupo Harém de Teatro, que há 33 anos existe e resiste em Teresina como um dos mais importantes e longevos grupos de teatro do nordeste e do Brasil. Iniciativas como esta nos inspiram e animam a seguir adiante, apostando na Cultura Viva do povo brasileiro. Vida longa ao Festluso!

A programação completa do Festival já está disponível.

Nenhum comentário:

Postar um comentário