sábado, 6 de julho de 2013

Festival LUSÓFONO é palco de Teresina em Agosto

O Grupo Harém de Teatro aquece as baterias para mais um Festival de Teatro Lusófono – FESTLUSO – 2013, de 26 a 31 de agosto de 2013, em palcos e praças da cidade de Teresina. O grande encontro lusófono, deste ano, atrai amigos e artistas de palco reunidos de São Paulo, Cabo Verde, Angola, Moçambique, Portugal, Teresina (PI), São Luís (MA), Recife (PE), Açailândia (MA), Lisboa - Madri (Portugal/Espanha).
Espetáculos de câmara, de rua, oficinas e workshops compõem a agenda de uma semana de lusofonia ampliada. As fronteiras dramáticas de língua portuguesa afinam lingüística de expressão e atos de cena em festejada integração da arte e ciência dos palcos. A abertura solene do FESTLUSO acontece dia 26 de agosto, às 19 horas, na Galeria do Clube dos Diários.
É também a partir do dia 26 que a cidade compartilha atenção com os espetáculos visitantes e também a programação com grupos e artistas locais. A agenda da cena confraternizada abre temporada nos palcos do Theatro 4 de Setembro (20h30, Centro), Teatro do Boi (19h, Matadouro), Teatro Estação (23h, Miguel Rosa com Frei Serafim) e Praça Pedro II (17h, Centro).
Quando chegar agosto, todos os olhares e atenções estarão voltados ao FESTLUSO 2013 que nunca esteve tão próximo do que a humanidade discute atualmente. As temáticas e reflexões cênicas estarão dentro do contexto do mundo e abrigadas também na cidade de Teresina. Para o coordenador do evento, Francisco Pellé “O Festluso 2013 traz em sua programação espetáculos tratando de temas atuais, como pedofilia, violência contra a mulher, homofobia, corrupção, religião... portanto um evento que a curadoria traz ao teatro às discussões atuais para o centro da cena”.
Em sua quinta edição o FESTLUSO conta com o patrocínio da Oi e apoio cultural do Oi Futuro, instituto de responsabilidade social da Oi. O festival confirma também parcerias com o Governo do Estado do Piauí/FUNDAC, Prefeitura Municipal de Teresina e Fundação Cultural Monsenhor Chaves.
As saudações lusófonas gerarão cultura e entretenimento, de 26 a 31 de agosto, para ninguém botar defeito, nas Casas de espetáculos e oficinas de criação espalhadas pela cidade. O FESTLUSO amplia assuntos emergentes, reitera o ato cênico, abraça “o teatro e as discussões atuais para o centro da cena”, reforça Francisco Pellé.

O Festival de Teatro Lusófono será a confraternização da arte, cultura, política de ocupação teatral e sociedade discutida e, através da abertura das fronteiras de linguagem e linguística socioculturais, reúne a língua portuguesa sem tradução aos palcos de lusofonia aproximados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário